quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Balada da Neve por Augusto Gil

Já viram alguma «balada» mais linda do que esta em algum Livro da Escola?












Como será 2010?


Um Novo Ano se aproxima e com ele traz muitas interrogações sobre o nosso futuro. Não será este momento o mais indicado para nos questionar-mos a nós próprios? No artigo anterior a este: «O que vocês está fazendo» já são levantadas algumas questões pertinentes sobre o que mais nos «incomoda». No artigo que se segue: «Como será 2010?», encontraremos um complemento- resposta a muitas dessas questões que ao deixar o «Ano Velho» deveremos manter ao nosso lado. Ora leiam, s.f.f e deixem as Vossas apreciações/comentários. Obrigado e um Bom Ano Novo a todos.

Como será 2010 ?
Quando pensamos que o ano já acabou e daqui a algumas horas estaremos em 2010, as cobranças e dúvidas começam a surgir. O tempo parece voar cada vez mais rápido deixando a nítida sensação que pouco conquistamos, nada fizemos, seja por situações desagradáveis que aconteceram, frustrações que não esperávamos, doenças que preocupam, amores que não deram certo ou sequer apareceram, mudanças que não ocorreram, outras que trouxeram dor, perdas financeiras, enfim, muitas das coisas que pretendíamos começar a fazer no início do ano mal conseguimos realizar no dia a dia, como se estivéssemos sempre apagando incêndios que vão surgindo aqui e ali, e as mudanças que desejávamos realizar ou os sonhos que pretendíamos alcançar não se tornaram realidade, ao menos não em 2009, e pensamos: quem sabe no próximo ano...
E assim, vamos acumulando mágoas, ressentimentos, raiva, ódio, decepções, todos estes sentimentos negativos que estamos cansados de saber que só nos fazem mal, mas que alimentamos com nossos pensamentos, muitas vezes, sem percebermos. Por mais que as promessas de mudanças para serem feitas durante 2009 possam ter sido muitas, pouco conseguindo realizar, ficando algumas apenas na intenção, tenho certeza que conquistas aconteceram, ainda que você não as considere. Não devemos julgar ou quantificar aprendizados e conquistas, o importante é estarmos atentos se aconteceram ou não, o tamanho pouco deve importar.

E a vontade de fazer novos planos? Foram se diluindo a cada dia do ano que está terminando? Não, não podemos desistir e nos acomodarmos naquilo que nos faz infeliz. Sim, o ano está terminando, mas outro estará logo começando e nossa vida continua, onde podemos desbravar novos caminhos, termos novos sonhos, aprendermos com tudo que passamos, onde poderemos realizar e mudar o que quisermos se estivermos abertos ao crescimento, o qual deve ser contínuo.
Devemos pensar em recomeçar ou fazer diferente diante das experiências passadas em qualquer época do ano, mas dezembro possui uma energia toda especial, universal, fazendo com que fiquemos mais sensível, humilde, dispostos a exercitar o perdão, melhorarmos como seres humanos que somos, não porque o ano está chegando ao fim dando passagem para 2010, mas porque sentimos a necessidade de evoluirmos sempre, porém enquanto permitirmos que sentimentos negativos perpetuem dentro de nós, nada conseguiremos, a não ser os mesmos resultados. Por exemplo, se nos sentimos machucados, injustiçados, podemos perdoar; se fomos acometidos por uma doença, um acidente, podemos considerar como um sinal de que algo dentro de nós deve ser mudado e nos curar; se percebermos que estamos mantendo padrões destrutivos, podemos mudar nossos comportamentos e quebrar esses padrões para que não se repitam; se erramos, devemos considerar como uma aprendizagem para nossa evolução e não perpetuarmos a dor nos culpando ou criticando. Podemos e devemos fazer tudo isso não pelo outro, mas por nós mesmos, para que nossa própria energia se transforme em sentimentos positivos.
O mais freqüente é as pessoas pensarem que se não conseguiram aquilo que esperavam ou que não efetivaram as mudanças que desejavam, tudo está perdido e resta apenas se lamentar. Puro engano! Tudo que nos acontece tem um motivo de ser, algo que nos chama para o crescimento espiritual, principalmente num momento em que as pessoas encontram-se tão perplexas diante de tanta guerra, morte, crueldade, verdadeiras barbaridades que presenciamos a cada minuto no mundo. Mas e nosso mundo interno? Por que permitimos que reflicta dentro de nós o que está acontecendo fora? Não seria o contrário? Se cada um se preocupar só um pouquinho em fazer seu próprio mundo interno melhor, com certeza poderíamos obter muitas conquistas, e transmitiremos aos que ainda se encontram na escuridão a luz para que possam voltar a enxergar, mudar e brilhar.

Mas as pessoas desejam mudanças rápidas e assim buscam caminhos paliativos, verdadeiros atalhos que só as fazem permanecerem no mesmo lugar e com os mesmos sentimentos, não conseguindo atrair nada de bom para si. Resistem a sair do mundinho em que se encontram, de sua zona de conforto, e ainda assim, desejam que os resultados sejam diferentes daqueles obtidos até agora, como se fosse possível obter alguma conquista num passe de mágica. Dificilmente desejamos olhar verdadeiramente para dentro de nós e identificarmos porque sofremos. Você sabe a causa de seu sofrimento? A maioria sequer pensa a respeito. Consideram as situações negativas e destrutivas como se fosse um modo de viver, sentindo-se no fundo, incapaz de realizar alguma mudança. Ou seja, algo a fez acreditar que mudar está acima de sua capacidade. E isso não é verdade!
Como resistimos a mudar! Nos sentimos incapazes de sairmos de uma situação, mesmo quando oprime, machuca, sufoca, aprisiona. Quase sempre todos que estão à nossa volta percebem o nosso sofrimento, mas nós próprios não percebemos, ou fingimos não perceber, como se não estivéssemos sentindo a dor que é evidente aos olhos dos outros, mas que nos negamos em admiti-la.

O medo e a insegurança de conseguir realizar alguma mudança pode ter a origem na infância, quando nos faziam acreditar que não seriamos capazes de resolver nada por nós mesmos. (Aqui um convite para verem o vídeo que se segue).


Mas agora, adultos que somos, podemos mudar essas crenças e a nossa realidade. Para reduzir os riscos do processo de mudança é preciso analisar a situação actual. Mas vá com calma, sem desespero ou pressa para resolver o que levou anos para chegar aonde chegou.
Voltando ao sofrimento... Perceba o que não está bem, o que lhe causa insatisfação. Como gostaria que sua vida estivesse? Se mantiver os mesmos pensamentos, sentimentos, carregando dentro de si tantas mágoas, ódio, raiva, ressentimentos, culpa, ou seja, tudo igual, se continuar fazendo tudo como tem feito, conseguirá obter um resultado diferente do que tem obtido? Com certeza, não! Como deseja que sua vida seja em 2010? Não é preciso ter bola de cristal, ou consultar uma cartomante, basta perguntar-se: se eu continuar fazendo como tenho feito, conseguirei chegar lá como quero? As respostas estão muito perto, bem dentro de você! Pense em como você poderia agir, o que depende apenas de você? Imagine como gostaria que tudo fosse, deixe a sua imaginação fluir, sem censuras, medos, permitindo-se apenas sentir todas as possibilidades, mesmo aquelas que a princípio pareçam impossíveis. Ao imaginar, como se sente? Mais aliviado, mais feliz? Ou a angústia aumenta? É preciso identificar o que sente, pois é esse sentimento, no caso de alívio, tranqüilidade e paz, que vai indicar se esse é o caminho que deve seguir. Mas se sentir angústia, reflicta um pouco mais, talvez algo esteja querendo te mostrar que o caminho deve ser outro.

A imaginação apoiada na vontade do desejo sincero de conseguir tem um poder muito forte e profundo para o inconsciente na criação da realidade. Ao entrar em contato com seus próprios sentimentos, desejos e valores, perceba as crenças e comportamentos que não servem mais e devem ser jogados fora e/ou actualizados, sentindo assim mais próximo de sua essência, do seu verdadeiro "eu". Agora procure resgatar as suas referências internas que devem estar perdidas ou sendo manipuladas pela influência de outras pessoas. Procure o seu eu mais verdadeiro, e não aquilo que desejam que você seja ou tenha. Aproveite e jogue fora tudo aquilo que te limitou até hoje, que o impediu de acreditar em si mesmo. É hora de ser honesto e verdadeiro consigo mesmo ao buscar o que realmente quer e não desistir por se considerar incapaz de conseguir ou que não seja merecedor ou ainda, por não ter consciência de seu próprio valor. Não limite os seus desejos, seus sonhos!

Analise as suas escolhas e decisões que tomou até hoje e perdoe-se pelas escolhas erradas que fez no passado. Tire apenas as lições que tudo isso deixou. Perdoe-se do que já fez e lembre-se que na época era o melhor que conseguiu fazer, afinal você não tinha os valores, a experiência e a consciência de hoje. Agora escolha um caminho e comece a agir. Não pense em quanto tempo irá demorar para surgir o resultado. O importante é fazer a caminhada e uma vez ou outra olhar para trás para rever os erros e com eles, valorizar o aprendizado e as conquistas.

Nem sempre é possível ter a certeza do resultado de nossas escolhas, mas lembre-se de que se não mudar, não tentar, os resultados poderão ser os mesmos e a insatisfação continuará no final de 2010. É isso o que quer? Com certeza não. Para mudar o resultado terá que mudar alguns pensamentos e comportamentos. Como você pode começar? Arregace as mangas e vá em frente! Qual pode ser o primeiro passo? Isto só você poderá responder, e nem precisa esperar o próximo dia 31 de dezembro, comece o processo de mudança agora! Mas para que saiba quais são as respostas que deseja é preciso que ouça aquela voz que lhe fala bem no fundo de sua alma e que você raramente se permite ouvi-la: ouça simplesmente -e somente- a voz de seu >coração que clama apenas por seu amor, compreensão e paz consigo mesmo. E comprometa-se a fazer isso todos os dias de 2010, todo os dias de sua vida... Simples assim! E que em 2010 cada um de seus mais sagrados sonhos se realizem!

Rosemeire Zago: é psicóloga clínica, com abordagem junguiana e especialização em Psicossomática. Desenvolve o autoconhecimento através de técnicas de relaxamento, interpretação de sonhos, importância das coincidências significativas, mensagens e sinais na vida de cada um, promovendo também o reencontro com a criança interior.
Conheça meu eBook sobre interpretação de sonhos: Os Sonhos e Seus Significados.
Visite seu Site

O que você está fazendo para ter um Ano Novo diferente?


Chegamos a mais um final de ano e, como de costume, é hora de decidir onde passar o Réveillon e o que queremos vivenciar em 2010. Época de promessas e de muitos planos para começar um ano realmente diferente!
Você quer melhorar o relacionamento com sua família, resolver conflitos, criar oportunidades, gerar prosperidade, viver um amor verdadeiro? Ótimo!
Então, o que você está fazendo efetivamente para que seus planos se concretizem?
Para colher resultados diferentes você precisa plantar o que nunca plantou antes. Obviamente tudo isto é muito fácil de falar e difícil de colocar em prática, pois você é a mesma pessoa de 2009 e dos anos anteriores e, se não conseguiu mudar até agora, o que leva a crer que em 2010 será diferente?
O propósito deste artigo é incentivar a não fazermos de 2010 mais um andar em nossos "castelos de cartas" e deixar a vida para depois!
Para uma mudança efectiva você precisa descobrir quem você realmente é! Seus pensamentos, suas crenças e sua essência! Precisará enxergar com muita clareza tudo aquilo que o impede de dar o próximo passo e, então, desenvolver as habilidades necessárias para vencer estes obstáculos.
A partir daí, você poderá encontrar seu propósito, aquilo que faz seus olhos brilharem e o que faz você sentir que a sua vida realmente vale a pena!

Quando você explorar sua consciência vai aprender a manejar a sua "energia criadora" para os seus objetivos e parar de desperdiçá-la com seus medos e limitações. Um verdadeiro alívio! Você vai ter tranquilidade e uma disposição extra para realizar as ações que você precisa para finalmente chegar lá.
Quando você entender como funciona o "jogo da vida", perceber como vem atuando com relação a si mesmo e as pessoas a sua volta, você vai melhorar a sua habilidade de fazer escolhas e inevitavelmente terá os resultados que tanto deseja!
"Não deixe quem você é impedir o que você poderia ser"
Harry Palmer
Então? Quanto tempo mais você vai esperar para realmente mudar a sua vida? Decida-se e Aja!
Este é o espírito do vídeo abaixo que gostaria de compartilhar com você:


Feliz ano novo e muitas escolhas sábias na sua vida!

por Caio Cesar Santos - caio@decidaserfeliz.com
Conheça o Blog http://decidaserfeliz.com e experimente esta poderosa ferramenta gratuitamente via skype.

Visite o Site do autor

Só Então Será Natal !...


«Ensina-me o Teu caminho, Javé,
e caminharei segundo a Tua verdade»

Salmo 86, Vers. 11

Quando a Dor for uma recordação,
sombria, como grito selvagem,
dum passado ignoro;
Quando a Alegria brilhar,
como gotas de luar,
nos olhos dos homens;
Quando das entranhas da Terra,
florescerem Esperanças e Labor,
Pão e Paz, perenemente:
- Então será Natal !

Quando do peito dos homens,
brotarem caudais de Mansidão;
Quando a voz humana se unir,
ao concerto de todas as vozes
para construir
acordes de Harmonia;
Quando os Aromas da Terra e do Céu,
se fundirem numa expressão indivisível:
- Então será Natal !

Quando os cânticos dos homens formarem,
um clarão de Aurora
e a Madrugada for um vestido de núpcias
para Todos;
Quando a tónica de cada palavra,
desabrochada na boca do Homem
for Ternura;
Quando o Pensamento for
uma onda de Amor,
harmonizada no Infinito:
-Então será Natal !

Quando todas as Mãos se unirem,
os Dedos se entrelaçarem
e os Lábios se buscarem
num Beijo sem mácula;
Quando o Cérebro for sabedoria
e o Coração uma partícula do Sol;
Quando montanhas de Luar
escorrerem pela Terra,
como Rios transparentes
e tornaram límpidas as Almas;
Quando todas as Raças se irmanarem,
os Dedos dos homens se apertarem,
e as Armas fracticidas se quebrarem;
Quando a Mentira se tornar
numa asa de luz de poder remissor:
- Então será Natal !

E depois de todos os homens
terem um só Sonho
e uma só vereda de ascensão;
Quando a lembrança da Guerra
for um espectro inofensivo;
Quando as cadeias do Mal se partirem
os presídios ruírem,
e a Paz for branda viração a acariciar as almas,
a envolver todo o Mundo,
- Então será Natal !

Atravessando a pedra do sepulcro milenário,
Cristo terá ressurgido no coração dos homens,
no coração do Mundo.
E eu, mesmo sem forma, mesmo sem fala,
diluído entre o Céu e a Terra e o fulgor das Estrelas,
serei venturoso:
- Só então será Natal !...



Falripas de Natal – Volume 2

Luis – 2002-12-08

Litoral Alentejano - Traçado de nova ferrovia ameaça sete mil sobreiros


Ambiente, turismo e qualidade de vida podem estar ameaçados no Litoral Alentejano com a construção da linha ferroviária entre Sines e Elvas para comboios de mercadorias. O traçado promete deixar um rasto pela negativa: retalha aldeias, arranca sete mil sobreiros, passa a 200 metros do novo hospital regional de Santiago do Cacém. Quatro municípios do Alentejo protestam junto do Ministério dos Transportes e Obras Públicas, sem obterem respostas. Estudos apontam alternativas viáveis com menos impacto nas populações.
Café Portugal | terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

O traçado apresentado pela Rede Ferroviária Nacional (Refer) para o novo troço ferroviário de mercadorias de alta velocidade entre Sines e Elvas, arrisca abrir uma ferida de 180 quilómetros de comprimento e 400 metros de largura no turismo, ambiente e qualidade de vida das populações de diversos concelhos alentejanos de acordo com os autarcas locais. A obra é contestada pelos municípios de Santiago do Cacém, Grândola, Aljustrel e Beja, assim como pela Associação Pró-Montado, iniciativa dinamizada por proprietários rurais.

Uma das vozes do descontentamento é a do presidente da Câmara Municipal de Santiago de Cacém, Vítor Proença, «a Refer prevê para o troço entre Sines e Grândola uma linha diagonal que não olhou para as consequências que vai implicar. É um corredor que, ao entrar no concelho de Santiago, vai passar a 200 metros do novo hospital, vai destruir quintas históricas, quintas em classificação». Uma obra que de acordo com Vítor Proença coloca, inclusivamente, «em causa a área de reserva da Lagoa de Santo André e o jardim zoológico Badoca Park».
O mesmo responsável diz, ainda, que em consequência do futuro troço ferroviário serão abatidos «pelo menos sete mil sobreiros». O traçado da linha férrea percorre o segundo maior montado de sobro alentejano, com 148 mil hectares e muitas árvores centenárias.
O objectivo da nova linha férrea é reduzir de 22 para cerca de dez horas o tempo de transporte de mercadorias entre Sines e a capital espanhola, Madrid.
Os municípios já lançaram alternativas, mas a Refer recusa realizar um novo estudo enquanto não receber indicações do Ministério dos Transportes e Obras Públicas. Vítor Proença explica que a equipa do Instituto Superior Técnico (IST), liderada pelo professor Manuel Costa Lobo, está a definir o Plano Director Municipal de Santiago e analisou a questão da ferrovia.
O IST apresentou uma alternativa que «propõe aproveitar o ramal já existente das Ermidas», afirma o autarca. A proposta prevê a eliminação de curvas desse troço e a construção em terreno xistoso, ao contrário do arenoso previsto na obra da Refer.
Vítor Proença sublinha que «o IST alerta para a necessidade de «avaliar os custos associados ao que se perde do ponto de vista turístico, ambiental e urbanístico».
A Refer, segundo o autarca, argumenta que a proposta do IST vai tornar o percurso mais demorado em cerca «de 11 a 15 minutos».
Vítor Proença esclarece que irá correr uma petição para entregar na Assembleia da República. O autarca diz mesmo que «a população vai saltar para a rua se a Refer insistir nesta obra», orçada em 140 milhões de euros.
A intervenção tem inicio previsto para 2011 e conclusão em 2013.

Nota: para mais informações visite:
http://www.cafeportugal.net/pages/noticias_artigo.aspx?id=1464
http://www.cafeportugal.net/pages/pesquisa.aspx?tag=alentejo

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Recordando o 4º Aniversário das Cantadeiras da Alma Alentejana

No dia 14 de Dezembro de 2008, as Cantadeiras da Alma Alentejana celebraram o seu 4º Aniversário, evento que a Direcção da Alma Alentejana sob a Presidência do Sr. Joaquim Avó achou por bem fazer coincidir com uma Homenagem a Pedro Mestre, num reconhecimento ao valoroso trabalho por este prestado, sob a prestigiosa coordenação da Câmara de Almodôvar - Vereadora da Cultura, Drª Sílvia, no projecto ali iniciado no ano anterior sobre a introdução do Cante Alentejano nas Escolas do 1º Ciclo, com a merecida aprovação do nosso Governo.
Sendo o nosso amigo José Júlio um ferveroso apoiante de todo o Alentejo e Alentejanos (apesar de o não ser), foi-lhe por mim endereçado o convite para partilhar connosco este evento, resolvendo o mesmo afinal, brindar-nos com mais uma prova da sua inestimável amizade e apoio. É pois com a sua autorização que aqui reproduzimos este «testemunho» publicado no seu Blog «casa-das-primas» (ver em: http://casa-das-primas.blogspot.com/)sobre o que é possível fazer pela nossa cultura alentejana, sempre que se queira e se tenha gosto, para que conste e fique registado. Para ele o nosso muito obrigado.
Segue-se então a sua brilhante «reportagem» do referido evento:

AS CANTADEIRAS DA ALMA ALENTEJANA FESTEJAM HOJE O SEU 5º.ANIVERSÁRIO
Domingo, Dezembro 20, 2009
AS CANTADEIRAS DA ALMA ALENTEJANA ESTÃO HOJE DE PARABÉNS, FAZEM 5 ANINHOS, O NOSSO BLOGUE SAÚDA-AS E DESEJA QUE FAÇAM MUITOS MAIS.

Cá de longe, no Alentejo, e por náo poder ter estado no Laranjeiro para pessoalmente felicitar cada uma das Cantadeiras, vou lembrar aqui como foi a festa do seu 4º Aniversário a que tive o privilégio de ter assistido e ter captado todas estas imagens e sons, que lhes dedico e também ao incansável amigo Luis Moisão:

ESCREVI ENTÃO: "O ALENTEJO NÃO TEM FIM"

O lema da Alma Alentejana esteve sempre presente na Festa , dedicada ao Aniversário das Cantadeiras da Alma Alentejana e de Homenagem a Pedro Mestre.
O Alentejo não é só um espaço geográfico, é também uma "ideia", uma cultura, uma forma de ser e estar no mundo.
Onde há um alentejano, e há seguramente alentejanos por toda a parte, por todo o mundo, como aliás revelam objectivamente os contadores de acessos por países, que o nosso blogue instalou, e onde se pode constatar que vem sendo acessado por gente de todo o mundo, muitos deles alentejanos, radiantes de verem imagens e textos em português a mostrarem e a falarem do seu Alentejo, da sua região, com acessos de 117 países...!!!
Mas voltemos à festa da Alma Alentejana.
Esteve muito animada e pelo palco foram passando ao longo da tarde de Domingo 14 de Dezembro de 2008, as pessoas ,as palavras e os cantares com aquela entoação, aquela pronúncia deliciosa reveladora da identidade das gentes da planície, das gentes do Alentejo.
Com o amigo Luis Moisão no palco a coordenar e a apresentar , fomos vendo e ouvindo os grupos da casa, o Homenageado do dia Pedro Mestre e os convidados que trouxe da sua região.
A abrir, claro, as aniversariantes.

Rosa Dias, a poetisa da Alma Alentejana, "disse" com o vigôr e a emoção que costuma colocar nas suas declamações, poemas seus, muito ricos de conteúdo e muito sentidos e aplaudidos pela sala rendida.

Poema «Esperança»
As Cantadeiras, festejadas pelo seu aniversário, estiveram iguais a si próprias, mostrando a sua arte, cantando as suas modas (aqui na Moda: «Ó Alqueva»):

Ó Alqueva
Depois vieram os Amigos do Alentejo do Feijó, que nos trouxeram mais Alentejo, este sentido por Alentejanos fora das suas regiões, ou talvez não, pois como lembrou o apresentador, "Almada é o maior Concelho alentenjano do país"...

Veio então a surpresa: Os Amigos do Alentejo do Feijó, convidaram as Cantadeiras aniversariantes a juntarem-se a eles no palco, e os dois grupos cantaram unidos perante o aplauso e o agrado da plateia:

«Alentejo és Nossa Terra»

No final da sua actuação aubiu ao palco o Presidente da Alma Alentejana, senhor Joaquim Avó, numa cerimónia de troca de prendas entre as duas instuições de cunho alentejano.

Troca de Prendas
Depois, mais uma das modalidades de intervenção da Alma Alentejana, o grupo "Cavaquinhos", encheu a sala do som peculiar dos seus cavaquinhos, das modas e da sua boa disposição:


Subiu depois ao palco o grupo das "Sevilhanas" da Alma Alentejana, que espantou e divertiu bastante a plateia com os seus vestidos andaluzes coloridos e a magia dos sons e das coreografias que foram desenhando. Muito aplaudidas.


Sevilhanas

Ainda as ultimas estrofes da derradeira dança Sevilhana soavam na plateia, quando Rosa Dias se dirigiu aos presentes, anunciando que o Homenageado Pedro Mestre estava num compromisso inadiável, mas estaria a chegar a todo o momento, sendo que, para não haver nenhum lapso de tempo em branco, o Casal Moisão ,iria protagonizar uma performance inédita, e que a todos iria agradar decerto.
Assim foi:

Fátima e Luis em «Trago o Alentejo na Voz»

Pedro Mestre ouviu no palco os elogios com que o brindaram, primeiramente do Presidente da Alma Alentejana Joaquim Avó, depois do Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Castro Verde, Paulo Nascimento.


PEDRO MESTRE ACTUANDO NO SEU GRUPO "4 AO SUL"

Seguiram-se os «Cardadores de Sete»:

«Alentejo, Alentejo»
QUE BEM CANTARAM OS "CARDADORES DA SETE"

Num dos mometos mais aguardados os jovens alunos de Pedro Mestre subiram ao palco e com o mestre "à campaniça" brindaram a plateia com algumas das mais bonitas modas do cante alentejano.

«Meu Lírio Roxo do Campo»

«A Medronheira do Vale»

A festa encerrou com a actuação do Pedro Mestre a integrar o seu Grupo de Violas Campaniças, com sua mãe Laurinda e sua madrinha Evangelina e sua noiva Ana Valadas.

«Lindas Damas Eu Fui ao Jardim»

Que bem cantaram, e que palmas merecidas com que a plateia carinhosamente apaludiu.
Enfim foi uma dupla festa alentejana na Margem Sul.
Ah' e "O Alentejo não tem fim"

O Meu Grande Amigo - «O» Amigo que nunca falha!


O Meu Grande Amigo

Jesus ama-me no decurso de cada dia. Quando eu trabalho no campo, na quinta, no escritório, na oficina, na fábrica, no armazém, na aula, no meu lar, nunca estou só; Jesus está sempre perto de mim.

Jesus é um verdadeiro amigo, um Grande Amigo,«O» Grande Amigo - «O» Amigo Que Nunca Falha !

Posso confiar-Lhe tudo o que tenho no coração: as minhas alegrias, as minhas dificuldades, os meus sofrimentos, as minhas ansiedades, os meus projectos de futuro, os meus desejos.

Jesus é o único que pode dar-me a força para vencer todos os obstáculos que encontro na vida. Quem uma vez fixou o olhar no olhar de Cristo, nunca mais esquecerá esse olhar !

Mas é preciso fixá-Lo de «olhos nos olhos».




Falripas de Jesus – Volume 1

Luis – 2003-03-19

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Monsaraz - Presépio em tamanho real já está nas ruas


O tradicional presépio com figuras de tamanho real já anima as ruas da vila alentejana de Monsaraz. Este ano, as figuras vão estar iluminadas durante a noite. O presépio está exposto até 6 de Janeiro.
Café Portugal | quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

O presépio de rua da vila de Monsaraz, no Alentejo, já está exposto. Pelo 11º ano consecutivo, 40 figuras de tamanho real animam as ruas. O presépio está distribuído pelas artérias até ao Largo do Castelo, local onde se encontra o conjunto principal com a Virgem, S. José e o Menino.

Os Reis Magos, o almocreve, os guardas do castelo, o pastor, a lavadeira, entre muitas outras personagens desta época natalícia atraem milhares de turistas todos os anos. A Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz confessa, ao Café Portugal, que a iniciativa é já um cartaz turístico da vila medieval. « O presépio tem como objectivo a animação da vila medieval durante a quadra natalícia e é uma boa forma de promover Monsaraz», adianta o responsável pelo departamento de comunicação da autarquia, Carlos Manuel Barão.

A mesma fonte assegura, ainda, que «o número de turistas é impossível de contabilizar pois não existem entradas pagas. No entanto, não temos dúvidas que se deslocam a Monsaraz largos milhares de visitantes nesta altura do ano, naturalmente muitos com o objectivo específico de visitar o presépio».

A vila vai ser animada também pelo concerto de Natal a 19 de Dezembro. O Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz, o Coro Polifónico da Sociedade Filarmónica Corvalense e o Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa vão entoar canções da quadra.

O presépio de rua em Monsaraz é um projecto artístico da autoria da escultora Teresa Martins. As figuras são grandes estruturas em ferro cobertas por panos de cor crua, impermeabilizados e tratados para o efeito. A exposição termina a 6 de Janeiro.

( em: http://www.cafeportugal.net/pages/noticias_artigo.aspx?id=1468)

Dar expressão ao choupo nas mãos do senhor Albino




A taberna numa rua da aldeia de Portelinha, concelho de Santiago do Cacém é o ganha-pão da família Albino. É ali, num alpendre ensolarado, que nasce na madeira esculpida a arte de Sérgio Albino. Conferir forma a rudes troncos de choupo é um passatempo que o senhor Albino gosta de manter há 14 anos. Um talento que nasceu por acaso.
Sara Pelicano | sábado, 19 de Dezembro de 2009


O mundo rural, charruas, o ataque dos lobos às ovelhas, a lavoura são artefactos e cenas que Sérgio Albino bem conhece e aquelas que gosta de esculpir quando tem um tronco de choupo pronto a talhar. O artesão, de 71 anos, tem na escultura um passatempo. Da taberna que possui na Portelinha, concelho de Santiago do Cacém, tira os rendimentos. Do choupo extrai uma razão uma sorrir.

«A última peça que faço, faço-a com o mesmo gosto com que fiz a primeira. As minhas filhas gostam muito disto. Recebo cartas de longe, devem ir à Internet e sabem», conta. No banco colocado à porta da taberna passa muitas horas do dia talhando a madeira.

As mãos sempre foram um instrumento de trabalho. Contudo, tarde descobriu que elas guardavam em si a capacidade de dar vida a troncos rudes. Deixa o pedaço de cortiça para fazer uma cesta e conta: «Um dia estava a trabalhar no campo, por conta própria. Tirava cortiça e o machado partiu-se. Então fui buscar um pedaço de madeira para fazer um novo. Começou a chover e tive de me abrigar. Olhei para a madeira e pensei: ‘epá isto dava uma charrua!’. Comecei a talhar, a talhar e quando me apercebi tinha feito uma charrua».
Em casa poucos acreditaram que aquela charrua, em ponto pequeno, tinha saído das mãos de Sérgio. Aos poucos, o senhor Albino arriscou continuar a esculpir e a convencer a família e amigos. Hoje, guarda um grande número de peças, únicas, que não quer vender. «Gosto muito disto», afirma em tom de justificação para ficar com tudo o que faz.

Orgulhoso deste saber fazer que descobriu tardiamente (aos 57 anos), como ele mesmo confessa, explica que «nada é feito com máquina eléctrica, é tudo feito à mão. Um pedaço de madeira único. Com lixa, grosa e navalha, vou esculpindo e deitando fora até chegar ao limpo». «Repare», diz Sérgio, «até aos 57 anos, nunca tinha feito nada disto. Gostava muito de ver, mas nunca tinha feito».

As peças deste artesão do litoral alentejano são feitas apenas de madeira. A cortiça aparece, pontualmente, como num chapéu ou numa cesta transportada pelas mulheres do campo. «Mas não gosto muito de trabalhar a cortiça, é mais a madeira», diz.

Há algum tempo atrás teve um jovem a aprender consigo. «Mas olhe, teve de fazer a vida dele. Acho que imigrou», afirma Sérgio. «E as suas filhas?», perguntamos.

«Oh, elas gostam muito disto. Mas isto não dá para mulheres. É preciso muita força», conclui o artesão.

A taberna enche-se de clientes. A mulher precisa de ajuda. Vai então servir o visitante que se abastece das iguarias tradicionais da região, como os enchidos alentejanos.

(em: http://www.cafeportugal.net/pages/sitios_artigo.aspx?id=1476 )


Palavra-chave: alentejo

2010 - Ano regido por Vénus


Ao se aproximar o início do ano de 2010, do nosso calendário ocidental, os astrólogos, com outros esotéricos, procuram oferecer orientações a fim de ajudar as pessoas a entrarem em sintonia com as energias cósmicas que irão prevalecer no ano em questão. Muitos são os métodos usados e todos eles são válidos, consolidados pela tradição esotérica. Por essa razão, existe uma grande liberdade de escolha e cada um irá optar por aquele método, ou aquela previsão que mais lhe agradar intuitivamente. A astrologia, assim como muitas outras ciências, permite várias interpretações que dependem de tradições diferentes. A Astrologia hindu é diferente da chinesa que é diferente da muçulmana que é diferente da ocidental. Mas todas elas têm seu valor pois transmitem conhecimentos milenares de sabedoria e tradição. Por essa razão, todo esse conhecimento é útil para servir de orientação na programação do novo ano. Com a visão da astrologia ocidental, tentarei esclarecer algumas das formas usadas para escolher o Regente do Ano.

Os astrólogos mais esotéricos buscam nos antigos caldeus este conhecimento que é baseado na chamada "Estrela dos Magos", uma estrela de sete pontas onde são colocados o Sol, a Lua e mais cinco planetas (aqueles que são visíveis a olho nu e que eram conhecidos na antiguidade). A seqüência em que são colocados os planetas não é clara, pois não segue a ordem lógica (de afastamento dos planetas em relação ao Sol ou em relação à Terra, por exemplo) e não vamos esclarecê-la neste artigo.

Os Caldeus utilizavam as regências contando o Ano Zero sempre como sendo o Ano regido pelo Sol. E como encontrar o Ano Zero? Simplesmente dividindo o ano em questão pelo número 7 (sete eram os planetas conhecidos e são vistos a olho nu) e obtendo como resultado um número de "sobra". Esta sobra é o numero correspondente ao planeta regente do Ano. Quando a sobra for "zero" teremos então um ano Solar que iniciará novamente um ciclo. O último ano zero foi 2009.
Fazendo esse cálculo, 2010 nos deixa um numero de sobra que é 8 e portanto o regente do ano seria o planeta Vênus.

Vênus será então o regente de 2010. Apesar de Vênus ser chamado de 'pequeno benéfico' ele também, como todos os outros planetas, possui um lado positivo e um lado negativo. Mas vamos primeiro examinar os atributos deste planeta: na Astrologia, Vênus é o planeta que manifesta os atributos de Harmonia e Beleza, e que através dos seus ciclos manifesta a presença da Divindade em todo seu esplendor, especialmente naquilo que é manifestado aos nossos olhos através do esplendor da natureza. Aliás, 'esplendor' é atribuído a Vênus! Todas as civilizações adoravam uma deusa que enaltecia a prosperidade e a beleza da mãe natureza. A Vênus de Terra - em Touro, ou a Vênus de Ar, em Libra, são varias faces da mesma Deusa. Os Maias e Astecas tinham Quetzalcoatl, vista como a deusa do amor, e os gregos veneravam Afrodite, Ishtar os Sumérios e Vênus os romanos. Enfim, cada mitologia traduz uma face dessa misteriosa deusa e a posição deste planeta em nosso mapa manifesta todo nosso potencial na busca da perfeição, do prazer e do amor.

Em astrologia mundial este planeta rege os produtos femininos, os produtos de beleza e de luxo, as manifestações artísticas, as exposições e eventos sociais. Ele rege também as finanças, os bens materiais, o alimento, e os produtos da terra. Sob a regência de Vênus buscaremos o entendimento, os acordos de paz, os tratados, e estaremos mais propensos a dividir nosso pão com os menos favorecidos. Um povo que não tem essa noção não é civilizado! Em 2010, será o lado da Grande Deusa que acabará prevalecendo no mundo inteiro onde teremos destaque de figuras femininas. Os assuntos ligados à saúde e à proteção da mulher serão muito salientados pela mídia e não faltarão eventos de moda, sociais, artísticos que estarão em expansão. O feminino representado por Vênus não é igual ao feminino representado pela Lua: o arquétipo lunar corresponde ao Arcano II do Taro, a Sacerdotisa e Vênus corresponde ao Arcano III, a Imperatriz, dois arquétipos diferentes que enaltecem dois tipos diferentes de energia feminina. Como Saturno estará em trânsito em Libra (signo regido por Vênus) teremos como tema principal do ano vindouro o desenvolvimento da 'responsabilidade social' e aumentarão os casamentos, se firmarão os acordos e tratados, melhorará o intercâmbio cultural e econômico entre os países e será mais fácil sentar à mesa das negociações. Aliás, o campo artístico terá um grande destaque e o luxo e os produtos da moda impulsionarão a economia mundial. As muitas mulheres 'sustento do lar' receberão mais atenção dos governantes e serão votadas leis que as protegerão. Tomara que Vênus em sua regência torne o mundo melhor! Eu acredito que 2010 será um ano mais feliz, apesar das previsões astrológicas mundiais indicarem que não haverá ainda uma diminuição dos conflitos entre países inimigos! Mas, o que fazer, as mulheres precisam ter voz mais ativa até mesmo na política se quiserem reverter essa situação catastrófica onde o mundo se encontra!
Na Cabala, Vênus corresponde à Sefirah de nº 07 - Netzah, chamada de Vitória ou Esplendor. Ela representa psicologicamente a imaginação criadora, a natureza manifestada em nosso planeta e a emoção face à manifestação do amor entre pessoas. Vênus é um planeta magnético, que atrai, por isso tenho sempre a visão da Vênus pintada por Botticelli (pintor renascentista italiano) que a retrai 'saindo das águas'! Sim, Vênus nasce da espuma do mar criada pelo esperma do pai Urano derramado na água de nosso planeta Terra. Esta é visão da Beleza triunfante materializada. A Natureza em sua manifestação é uma obra de arte. O Criador coloca na frente de nossos olhos sua Criação. Também nesta Sefirah encontramos a noção da vitória, de triunfo do belo sobre o feio, do nascimento sobre a morte, da flor sobre as cinzas. Porém, Vênus não é estática ou passiva: ela age, interfere, nutre e acolhe. Lembremos que é somente com muito labor e determinação que colhemos os frutos da terra. Vênus/Netzah dirige nosso instinto básico do prazer, da satisfação.

Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Que é Natal, Mãe Maria ?!...




No minuto em que os nervos se rasgaram
calou-se a voz dos grilos, calou-se a voz
das ondas do mar e o mundo estremeceu
e parou...


Antigamente, conta-me Semião, não havia tropas nem aviões de queimar tudo, a noite aparecia com muitos grilos. À roda da palhota e ao longe. Semião, então menino, largava em riso e gritos pelos sulcos do matope, (1) com todas as crianças da povoação. O pai inventava muitas bebidas e a mãe batucava (2) ao luar do planalto...
Agora Semião não brinca nem ri. Sentado à porta da cubata, deixou os olhos perderem-se no silêncio azulado que paira na floresta. A mão tombou-lhe ao lado da perna e o naco de mandioca, já mordiscado, está prestes a escapulir-se-lhe dos dedos.
Semião pensa que a noite perdeu os grilos, que a mãe e outras mulheres já não fazem batuque, que o pai foi para o mato com a espingarda de matar, que muitas famílias desapareceram inteirinhas, por causa da guerra e das cadeias, que o luar agora só dá para ver os pátios das palhotas sem meninos.
Lá dentro, mãe Maria está sentada na esteira e amamenta a mulatinha que tem no colo.
- Semião, já disse a você p’ra ir no cama !
Semião não responde nem obedece: Pensa com força que está triste.
- Semião, já é noite grande ! Eu estar a dizer a você pr’a vir no cama!
Mãe Maria está zangada. Pode mesmo bater. Mas Semião não se levanta. Apenas roda a carapinha empoeirada e tenta descortinar a ira da mãe.
- Semião ! Por que está você esperando ?
- Eu não quer dormir...
- Tem de vir deitar ! Já é noite grande !
- Mas eu não tem sono, mãe. Eu tá pensando.
Maria faz um gesto de enfado e pergunta:
- Onde foi você di tarde, Semião ?
- No missão.
- Padre branco que disse ?
- Hoje vai nascer menino branco no capim e vai dar carrinho de brincar pr’a todos minino preto...

- Sim, hoje é Natal !
- Que é Natal, mãe Maria ?
- Natal é o dia em que nasce o minino branco no capim. Padre branco não explicou pr’a você ?
- Minino branco não deu a mim carrinho de brincar...
- Mas vai dar manhã. Vai dar a padre branco e, depois, padre branco vai dar a você. Mas padre branco só dá se você for sempre no catequese.
- Então Alá já não presta ?
- Todos presta !...
Suam no trabalho as curvadas bestas
e não são só bestas são homens, Maria.
Corre-se a pontapés os cães na fome dos
dos ossos e não são só cães, são seres
humanos, Maria !


Silêncio...
Semião atira outra vez os olhos grandes para a indecisão azul e negro do horizonte da noite.
- Mãe Maria, eu não importa carrinho de brincar...
- Está triste você, Semião ?
- Sim...
- E porquê ?!
Semião vai responder e volta o rosto, mas as palavras recusam-se a rebentar. Deixa tombar um pouco a fronte pesada, e a mão leva-lhe aos dentes o tubérculo de mandioca.
- Mãe Maria, porque não tem batuque com fogueira ? Eu não importa dessa coisa que traz os branco...
- Semião, vai no cama depressa !... Depressa ! E calado !
Semião arruma o carolo de mandioca, despe o calção roto duma ganga que já não tem cor, põe um pé na esteira de palha e acaba por aninhar-se junto da parede de estascas e capim ressequido.
Mas agora Semião pensa melhor. Recorda branco e gente preto que fugiu no mato, e é muito emocionado com as lágrimas nos olhos que ele me diz:
- Tropa branco vinha no palhota e batia no mãe Maria. No dia em que vinha, tropa mandava sempre Semião brincar lá fora e mãe Maria ficava tempo muito com tropa branco no palhota. Pai não sabia, ele ia cedo no trabalho e só voltava noite grande. Tropa branco muito vinha no palhota de mãe Maria...

O poeta é o que tem a memória límpida
de alguns lugares, onde não foi em data
nenhuma a sua vida....


Foi no outro Natal !...

- Pai gostava maningue (3) de mãe Maria... E mãe Maria deitou de barriga menino mestiço. Pai arranjou espingarda de matar e foi no mato. Nunca mais voltou no casa...
Semião está muito triste... Semião não pode dormir...

Mãe Maria acaba de fechar a porta. Com um sopro apaga o candeeiro, e, logo a seguir, Semião sente-lhe o corpo estendido a seu lado. A escuridão apaga tudo e uma velha manta cobre-os.
Um suspiro, Semião alerta o ouvido. Mãe Maria chora baixinho. Com vergonha. Semião tem fogo ardendo por dentro do peito e da cabeça. Mãe Maria funga o nariz. Semião não trava um desejo súbito de feri-la e diz:
- Eu não importa o carrinho de brincar. Eu quer batuque com fogueira...
Semião ouve um ruído na esteira e encolhe-se, quando uns dedos ásperos se lhe cravam no bracito direito. Vai gritar. As pancadas que, de repente, vibram na porta, sustêm-no. Uma voz ecoa do lado de lá:
- Abre isto !
Mãe Maria levanta-se, acende o candeeiro e escancara a palhota. Entram dois tropas com espingardas de matar. Semião não se mexe. Mãe Maria diz outra vez:
- Semião, vai brincar lá fora você.
- Já não é noite grande, mãe Maria ?...
Semião emerge da manta. Devagar. Olha de relance as rugas furiosas da testa da mãe Maria. Veste-se maquinalmente e procura o pedaço de mandioca, Sai da palhota e volta para a noite...
Pensa:
- Eu não importa carrinho de brincar. Natal é bom com bibida, com batuque e com fogueira. Quando vai acabar esse tropa branco ? Quando pai há-de vir do mato e deitar fora espingarda de matar ?...

(1) Matope: lama
(2) Batucava: dançar ao som do batuque (tambor)
(3) Maningue: muito



Falripas de África – Volume 2

Luis – 2001-11-25

5º Aniversário das Cantadeiras da Alma Alentejana



As Cantadeiras da Alma Alentejana em Almodôvar com o Coral Masculino do Orfeão do Porto e o Grupo Musical «Rastolhice».


Aí está, chegámos ao dia, é hoje, a celebração do 5º Aniversário das Cantadeiras da Alma Alentejana, com um Almoço a celebrar nas instalações da Alma Alentejana no Laranjeiro. Presentes os convidados das entidades oficiais locais e representantes de grupos musicais amigos: Amigos do Alentejo, Diversos do Alentejo, Trio Sabóia, entre outros.
A destacar a presença da Casa do Alentejo na pessoa do seu Presidente e amigo Sr João Proença.

O tempo não permitiu esta referência aqui mais cedo, dado a «maratona» de Cantes Natalícios em que as Cantadeiras têm andado: ontem pela manhã no Mercado do Laranjeiro e à tarde na Paróquia da Ameixoeira.

Segue-se o retorno à actividade a partir de 4 de Janeiro, numa outra «maratona», esta a das Janeiras. Um bom Natal a todos.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

As Cantadeiras da Alma Alentejana no Natal dos Sem abrigo em Lisboa


Da «Comunidade Vida e Paz» as Cantadeiras da Alma Alentejana receberam o Convite que se segue, o qual aceitaram de bom grado, indo estar presentes na Universidade de Lisboa, para uma actuação marcada para as 20horas.

Exmo(s) Sr.(s)
ARTISTAS
Refª. /Natal/09 Lisboa, 21 de Setembro de 2009

Assunto: 21ª Festa de Natal com os Sem-Abrigo 2009

É com imenso prazer que lhe vimos comunicar que a 21ª Festa de Natal com os Sem-Abrigo, organizada pela Comunidade Vida e Paz se realizará nos próximos dias 18, 19 e 20 de Dezembro na Universidade de Lisboa – Cantina 1.

A Comunidade Vida e Paz actua junto de cerca de 480 Sem-Abrigo (média diária) durante todo o ano, com três equipas de rua que operam simultaneamente nas noites de Lisboa. Estas equipas são compostas por um corpo de voluntários de mais de 440 pessoas que, além das 28.800 sandes e 1.920 litros de leite, distribuem uma palavra de apoio e encorajamento a entrar no nosso programa de tratamento e reinserção e assim transformar o seu comportamento e atitude perante a vida. Ao longo dos nossos 20 anos de existência – que comemoramos este ano – mudámos a vida de 1.600 pessoas, ao que juntamos as vidas dos seus familiares e dos voluntários que catalisaram tão fantásticas transformações.

Este evento recebe mais de 2.500 pessoas ao longo de três dias, tendo uma significativa cobertura mediática e consequente impacto na opinião pública. Contudo, a sua realização depende muito da boa-vontade de benfeitores, patronos e voluntários para colmatar o défice de recursos resultante da escassez dos apoios estatais face à nossa vontade de fazer cada vez mais e melhor no acolhimento e reinserção dos Sem-Abrigo na sociedade portuguesa.

Seria fantástico poder contar com o seu talento entre os artistas que brilharão no palco gentilmente cedido e gerido pela Gulbenkian – a sua presença ajudará concerteza a trazer a atenção que tão valoroso evento merece!

Brevemente daremos seguimento a esta carta a fim de – esperamos – podermos ajustar o evento à sua disponibilidade. Teremos igualmente todo o prazer em esclarecer quaisquer dúvidas que tenha via o endereço de e-mail
espectaculos.cvpnatal@gmail.com .

Muitíssimo gratos pela atenção, subscrevemo-nos com os melhores cumprimentos,

O Coordenador do Evento O Presidente da Direcção

____________________ ____________________
José Lopes Jorge Santos
******************************************************************
Junto a este Convite foi recebido uma Ficha de Inscrição, como segue:

Ficha DE CONFIRMAÇÃO a devolver devidamente preenchida

FESTADE NATAL DOS SEM ABRIGO DE LISBOA - 18 / 19 / 20 DEZ / 2009

INSTITUIÇÃO:__Alma Alentejana___________________________________________

Dia e hora de actuação: _18___ de Dez. - pelas ___20____ h

Nome do grupo ou individual: Grupo Coral «Cantadeiras da Alma Alentejana»

nº de elementos que irão estar a actuar em palco: 20

Suporte musical (cd ou outro): não requerido

Microfones com tripé ou de mão: 4 com tripé e 1 de mão

Microfones de palco para instrumentos musicais: não requerido

Nome e telefone do responsável: D. Nazaré Avó – 919046872 ou Joaquim Avó -919084424

*************************************************************************

As Cantadeiras da Alma Alentejana irão animar esta Noite Natalícia dos Sem Abrigo, com os Cantes Natalícios:

1) Somos da Terra do Pão
2) Ai que Noite tão Serena!
3) O Menino Jesus (Elvas)
4) O Menino Jesus (Évora)
5) Uma Estrela se foi Pôr


Para além deste Cantes Natalícios as Cantadeiras irão apresentar em estreia,uma Canção inédita,elaborada especialmente para os Sem Abrigo, intitulada: «A Epopeia dos Sem Abrigo».

A destacar que na manhã deste mesmo dia, as Cantadeiras irão animar o Almoço de Natal da Escola de Tecnologia Naval do Alfeite (Laranjeiro), Convite que honrosamente aceitaram, apesar da «maratona» exaustiva encetada há uma semana, com Cantes diários. Hoje mesmo (Quinta), as Cantadeiras estiveram a animar a Festa de Natal dos Utentes da Alma Alentejana, realizada este ano nas instalações do Pragal. Para além dos seus Cantes Natalícios, as Cantadeiras apresentaram uma muito animada peça de Teatro alusiva ao Natal, muito aplaudida por todos os presentes.








Arte Verdadeira...

Surpreendente trabalho com palitos de dente (Amazing Work with Toothpicks)







Uma cidade em miniatura feita de milhões de palitos



Demorou Stan Munro (38) 6 anos a construir esta cidade de palito. Ele usou mais de 6 milhões de palitos e 170 litros de cola. Ele pode gastar até 6 meses para criar um edifício e cada uma de suas criações é construída a escala 1:164. Ele trabalha no Museu de Ciência e Tecnologia em Syracuse, Nova Iorque (E.U.A.). Olhe para as obras surpreendente de um dos homens mais paciente do mundo.

















quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Concerto de Cânticos de Natal - Igreja de Vale Figueira (Almada)





Concerto de Cânticos de Natal

Na Igreja da de Vale Figueira - Sobreda


Sábado, dia 12 de Dezembro de 2009

às 19 horas

Participam

Grupo Coral Etnográfico Amigos do Alentejo do CRFeijó


Amigos Alentejo em: «Eu Hei-de dar ao Menino» em «Do Natal aos Reis em Coro», 2008



Grupo Coral Feminino “As Cantadeiras” da Alma Alentejana

Cantadeiras em «O Alentejo não tem fim» - última Feira da Alma Alentejana




Apoio:

- Câmara Municipal de Almada
- Igreja da Vale Figueira – Sobreda
- Clube Recreativo do Feijó
- Alma Alentejana

Organização:

Grupo Coral Etnográfico Amigos do Alentejo do CRFeijó

Grupo Coral Feminino “As Cantadeiras “ da Alma Alentejana

Filme «Pare, Escute e Olhe» de Jorge Pelicano



Do nosso amigo Zé, coordenador do Blog «Casa-das Primas», recemos notícias do Cinema às Quartas Feiras em Castro Verde. Dsta vez com um Filme Português, cujo Vídeo e detalhes que se seguem, nos dão uma visão muito clara do(s) assunto(s) abordado(s) pelo mesmo. Transcrevemos:

HOJE HÁ CINEMA ÀS QUARTAS, EM CASTRO VERDE

ESTA NOITE HÁ CINEMA DE QUALIDADE NO FORUM MUNICIPAL , COM O FILME DE JORGE PELICANO "PARE,ESCUTE E OLHE".

É O PRIMEIRO DE ALGUNS DOS FILMES DO DOCLISBOA 2009, QUE IRÁ PASSAR NA CONFORTÁVEL SALA DE CINEMA DO FORUM MUNICIPAL.

Vencedor do prémio Tobis para melhor longa-metragem, do prémio AVIDpara melhor montagem – AVIDMedia Composer e, do prémio IPJ Escolas para o melhor filme da competição Portuguesa, o documentário de Jorge Pelicano, mostra uma viagem através do Portugal esquecido, repleto de promessas políticas por cumprir. Decorria o ano de 1991, pleno mês de Dezembro, quando o país assiste ao encerramento de metade da linha ferroviária do Tua. Na origem está uma decisão política. Passados 15 anos, essa sentença acentua as divergências entre o litoral e o interior de Portugal. Agora, o comboio pode dar lugar a uma barragem…

Data: 9 de Dezembro
Hora: 21h30
Local: Fórum Municipal

Organização: Câmara Municipal de Castro Verde

Os Derrames Cerebrais - A Língua como indicador


Nota introdutória: os amigos aos poucos vão-se chegando, e ainda que duma forma geral mostrem alguma relutância em deixar as suas apreciações em «Comentários», ou a inscreverem-se como «Seguidores» deste Blog, o certo é tenho vindo a receber uma valiosa contribuição em vários assuntos do noso interesse comum, e de grande importância, como este que passo a transcrever:

Um dado IMPORTANTE a ser considerado.

Melhor saber que pecar pela ignorância, nunca se sabe quando vai servir a informação adquirida em tempos de tranquilidade.....

Os Derrames Cerebrais - Agora existe um 4º indicador : A língua

Um dado IMPORTANTE a ser considerado.

Melhor saber que pecar pela ignorância, nunca se sabe quando vai servir a informação adquirida em tempos de tranquilidade.....

Derrame: memorize as três primeiras letras... S.T.R.

Só leva um instante ler isto...

Disse um neurologista que se levarem uma vítima de derrame dentro das primeiras três horas, ele pode reverter os efeitos do derrame -totalmente. Ele disse que o segredo é reconhecer o derrame, diagnosticá-lo e receber o tratamento médico correspondente, dentro das três horas seguintes, o que é difícil.

RECONHECENDO UM DERRAME

Muitas vezes, os sintomas de um derrame são difíceis de identificar. Infelizmente, nossa falta de atenção, torna-se desastrosa. A vítima do derrame pode sofrer severa consequência cerebral quando as pessoas que o presenciaram falham em reconocer os sintomas de um derrame.

Agora, os médicos dizem que uma testemunha qualquer pode reconhecer um derrame fazendo à vítima estas três simples preguntas:

S* (S mile) Peça-lhe que SORRIA .
T* (Talk) Peça-lhe que FALEou APENAS DIGA UMA FRASE SIMPLES. (com coerência)
(ex : Hoje o dia está ensolarado)
R* (Rise your arms) Peça-lhe que levante AMBOS OS BRAÇOS.


Se ele ou ela têm algum problema em realizar QUALQUER destas tarefas, chame a emergência imediatamente e descreva-lhe os sintomas, ou vão rápido à clínica ou hospital.

Novo Sinal de derrame - Ponha a língua fora.

NOTA: Outro sinal de derrame é este:
Peça à pessoa que ponha a língua para fora.. Se a língua estiver torcida e sair por um lado ou por outro, é também sinal de derrame.

Informação da Câmara Municipal de Almodôvar


Da Câmara Municipal de Almodôvar recebemos a informação que abaixo transcrevemos:

Assunto: Museu da Escrita do Sudoeste de Almodôvar recebe Menção Honrosa no Prémio Melhor Museu Português

Bom dia

Venho por este meio remeter Nota de Imprensa da Câmara Municipal de Almodôvar, que orgulhosamente anuncia a Menção Honrosa atribuída ao Museu da Escrita do Sudoeste pela Associação Portuguesa de Museologia.

Com os melhores cumprimentos.

Andreia Guerreiro
Gabinete de Comunicação e Relações Públicas
Câmara Municipal de Almodôvar
Rua Serpa Pinto, 10
7700-081 Almodôvar
Tel.: 286 660 604
Fax.: 286 662 282
Tm.: 966 002 130

Município de Almodôvar
Nota de Imprensa

Museu da Escrita do Sudoeste
Distinguido com Menção Honrosa
no Prémio Melhor Museu Português


É com enorme satisfação que a Câmara Municipal anuncia que o Museu da Escrita do Sudoeste de Almodôvar, inaugurado em 2007, recebeu na passada sexta-feira, em Vila Franca de Xira, uma menção honrosa no Prémio Melhor Museu Português.
Esta foi uma iniciativa da Associação Portuguesa de Museologia, cuja cerimónia decorreu no Museu do Neo-Realismo, com a presença do Secretário de Estado da Cultura Elísio Summavielle, e que representa um enorme reconhecimento do impacto deste Museu que reúne 2500 anos de Escrita do Sudoeste.
O Museu da Escrita do Sudoeste de Almodôvar criado e desenvolvido desde 2007 pela Câmara Municipal de Almodôvar, em torno de um dos maiores ícones da Idade do Ferro do Sul do Baixo Alentejo/Algarve – as estelas com Escrita do Sudoeste, reflecte a preocupação com uma identidade local reconhecida pela Autarquia de Almodôvar de um património arqueológico único, do qual o concelho é, um dos epicentros, tendo-se tornado um espaço museológico vivo e em permanente transformação, promovido inteiramente pela Câmara Municipal de Almodôvar, e que surge como resposta à necessidade de proteger, estudar e divulgar a Escrita do Sudoeste e os suportes onde esta se encontra registada.



terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Amigos do Alentejo «Do Natal aos Reis em Coro» 2009



Os Amigos do Alentejo no passado Sábado, no encerramento do seu Cante Natalício na Igreja do Feijó, cantando: «Nossa Senhora do Carmo»:

Ponto
Pedimos
a uma voz
Nossa Senhora
Rogai por nós

Cante
Nossa Senhora do Carmo
Que está no seu altar
Todos lá vamos ajoelhar
e a cantar
a cantar
vamos rezar

Ponto
Senhora
Que és padroeira
Da nossa Terra
hospitaleira

(Repete o Cante)

Amigos do Alentejo «Do Natal aos Reis em Coro» 2009





No passado Sábado na Igreja do Feijó e no início da sua participação neste evento, os Amigos do Alentejo cantando «Ó Serpa de Guadalupe»:

Ponto
Senti assim que cheguei
apertar-me o coração
cantando p’ra ti chorei
Tal é a minha paixão

Cante
Ó…ó… (só o Alto)
Serpa de Guadalupe
das muralhas casas brancas
dos Poetas e Pastores
dos cantes até às tantas

Não se cansam as gargantas
Dos teus filhos a cantar
São preces à Santa Mãe
E ao teu encanto sem par

Ponto
Senhora de Guadalupe
cantando venho rogar
esse milagre tão lindo
de a Serpa um dia voltar

(Repete o Cante)

Amigos do Alentejo «Do Natal aos Reis em Coro» 2009



Foi no passado Sábado que o Grupo Coral e Etnográfico «Amigos do Alentejo» do CRF iniciou a sua participação no evento organizado pela Câmara de Almada, «Do Natal aos Reis em Coro», na Igreja do Feijó.

Aqui cantando «Uma Estrela se foi pôr»:

Ponto
Uma estrela se foi pôr
em cima duma cabana
a cabana era pequena
não cabiam todos três
adoravam o Menino
cada um de sua vez

Cante
Abram-se lá essas portas (só o Alto)
que ainda não estão bem abertas
que nasceu o Deus Menino
vou-lhes dar as Boas Festas

Boas Festas, meus Senhores (só o Alto)
Boas Festas lhes vou dar
que nasceu o Deus Menino
alta Noite de Natal

Alta Noite de Natal (só o Alto)
noite de Santa alegria
que nasceu o Deus Menino
Filho da Virgem Maria

Ponto
Senhora dona de casa
deixe-se estar que está bem
mande-nos dar a esmola
por essa rosa que aí tem

(Repete o Cante)

Muito importante para a sua Saúde (1 de 4)

Fazer click sobre a Imagem para a ampliar: De um amigo recebi esta recomendação sobre a nossa Saúde, que, por me parecer conter algmas «verdades» essenciais e básicas, aproveito pata aqui colocar, no sentido de relembrar alguns alimentos muito importantes. Sendo um assunto do interesse de todos, as recomendações apresentadas em 4 registos, parecem-me de grande utilidade. Aí ficam pois ao critério de cada um.

Muito importante para a sua Saúde (2 de 4)

Fazer click sobre a Imagem para a ampliar

Muito importante para a sua Saúde (3 de 4)

Fazer click para aumentar a Imagem...

Muito importante para a sua Saúde (4 de 4)

Fazer click sobre a Imagem para ampliar: